Zilor lança novo Relatório de Sustentabilidade

Zilor lança novo Relatório de Sustentabilidade

Em 2016, a Zilor completa 70 safras de trabalho, crescimento e sonho de futuro, um dos princípios de nossa Filosofia Empresarial e que, ainda hoje, inspira Colaboradores e dirigentes para a longevidade dos negócios que as famílias Zillo e Lorenzetti deram início em 1946, em Macatuba, no interior do Estado de São Paulo.
O compromisso com o desenvolvimento sustentável das comunidades em que a Empresa se faz presente deu o tom nestes 70 anos de história e norteou a criação de relações de compromisso com clientes, Colaboradores, acionistas e parceiros que estão na nossa cadeia de valor.
Para garantir o retorno financeiro ao acionista, com responsabilidade socioambiental, a empresa seguiu a estratégia de diversificação de negócios e utilização total de uma matéria-prima natural, a cana-de-açúcar. Investimentos em inovação e modernização fizeram com que suas Unidades passassem a cogerar energia elétrica renovável a partir da biomassa, contribuindo para que o Brasil tivesse uma matriz energética mais limpa e com menor impacto nas mudanças climáticas; atualmente, a Zilor exporta energia o suficiente para atender uma cidade de mais de 500 mil habitantes.
A biotecnologia foi o outro negócio que a Zilor investiu, criando a Unidade Biorigin, que produz ingredientes para alimentação humana, nutrição animal, fermentação industrial e enológico. A Biorigin trouxe para a empresa o caráter de multinacional, com aquisições e operações nos Estados Unidos e Europa.
Nas safras 2014/2015 e 2015/2016, consolidamos o investimento realizado na Biorigin na gestão da cadeia de valor e no aumento da produção na Unidade Quatá, em que temos a rastreabilidade de toda a cadeia de produção, desde a plantação da lavoura até a entrega dos produtos aos clientes.
Esse é um diferencial competitivo que agrega valor aos ingredientes por assegurar a alimentos seguros e saudáveis para os consumidores, as boas condições de trabalho no campo e o compromisso com a preservação dos recursos naturais em todas as operações da Empresa.
Se da “porteira para dentro” há esforços por parte dos empresários para continuar produzindo com as melhores práticas para o meio ambiente e comunidades, o desafio que se coloca para todo o setor é que as políticas públicas valorizem a contribuição dos produtos da cana-de-açúcar perante os combustíveis fósseis. As metas estabelecidas pelo Brasil na 21ª Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP21), realizada em 2015, em Paris, só poderão ser cumpridas com o uso de energias renováveis. É necessário reconhecer os benefícios dos combustíveis renováveis como o etanol para a qualidade do ar e, como consequência, para a saúde das pessoas. É preciso tratar diferente quem trabalha hoje pensando no futuro das próximas gerações, com respeito ao que é natural, ao que é limpo, ao que é sustentável.

Para saber mais sobre o relatório, acesse: http://www.sustentabilidadezilor.com.br/

JOSÉ LUIZ ZILLO - Presidente do Conselho de Administração

 

Fonte: Assessoria

  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • CAPTCHA Image
    Refresh Image