Agroterenas fechou 2018 com prejuízovoltar

Publicado em : 11/01/2019
Agroterenas fechou 2018 com prejuízo

A companhia agrícola Agroterenas, uma das maiores fornecedoras de cana-de-açúcar do país, sediada em Paraguaçu Paulista (SP), registrou prejuízo de R$ 1,3 milhão em 2018, determinado pela desvalorização de seus ativos e pelo aumento dos custos operacionais. No ano anterior, a companhia havia registrado lucro líquido de R$ 25,6 milhões. Os dados foram divulgados na edição desta terça-feira no "Diário Oficial de São Paulo".

Com negócios também em citrus e no mercado de terras, a Agroterenas registrou receita líquida de R$ 535,7 milhões no ano passado, 10% mais que em 2017. Com faturamento de R$ 354,6 milhões em 2018, o negócio de cana representa a maior parcela da receita da empresa.

Ao mesmo tempo, porém, os negócios com cana também são os que mais oneram os resultados operacionais do grupo. O custo operacional nessa frente superou a própria receita do negócio e somou R$ 355,173 milhões no ano passado, um incremento anual de 10,8%. O custo operacional total da holding ficou em R$ 455,825 milhões em 2018, alta de 9,7%.

Nos negócios com cana também houve uma perda contábil de R$ 10,258 milhões, em virtude da desvalorização dos ativos biológicos (canaviais). No total, a holding teve perda contábil de R$ 19,296 milhões.

Já os negócios que envolvem a produção de citrus da Agroterenas registraram faturamento R$ 156,745 milhões no ano passado, mais do que o dobro do montante de 2017, e apresentou lucro líquido de R$ 19,864 milhões, alta de 34%. Já o negócio de processamento de laranja da Agroterenas, que tem uma indústria em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), teve receita líquida de R$ 88,337 milhões no ano passado, quase o dobro do ano anterior, e lucro líquido de R$ 14,577 milhões.


Fonte: Valor Econômico
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •