Apoio à bioeletricidade precisa sair do discurso e se transformar em ações estratégicas e efetivas

Recentemente, o gerente em Bioeletricidade da UNICA (União da Indústria de Cana-de-açúcar), Zilmar José de Souza, fez uma avaliação sobre os próximos leilões regulados em que a biomassa poderá participar, agendados para os dias 11 de dezembro de 2015 e 5 de fevereiro de 2016.

O primeiro, a ser realizado no final deste ano, contratará energia de usinas existentes para entrega a partir de 01 de janeiro de 2016, em contratos de 1, 3 ou 5 anos. O segundo será o Leilão A-5, que contratará energia de novos projetos para entrega a partir de 2021.

“Esses dois leilões, cujo preço-teto ainda não foi divulgado, serão uma boa oportunidade para o governo começar a transformar o discurso de estímulo à bioeletricidade em ação estratégica efetiva. Estamos esperançosos que os preços-teto desses certames sejam remuneradores para a biomassa, quiçá dentro de uma política mais abrangente e ousada de incentivo que esteja sendo delineada para essa fonte renovável”, conclui o executivo da UNICA.

Veja mais notícias na Revista CanaOnline, visualize no site ou baixe grátis o aplicativo para tablets e smartphones – www.canaonline.com.br.