Citricultura: com 27 mil novas vagas, setor vê crescimento de 20,6% na geração de empregos
22-06-2022

A citricultura gerou um total de 27,8 mil vagas de trabalho entre julho de 2021 e abril de 2022, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), compilados pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR). Esse número representa um crescimento de 20,6% na geração de empregos no setor, em relação a igual período da safra passada.

De acordo com a CitrusBR, o número é ainda mais representativo quando se observa que a laranja foi responsável por 6,47% do total de 608,3 mil novas admissões geradas pela agricultura no Brasil no período. Somente em São Paulo, a citricultura gerou 23 mil postos de trabalho. Isso representa 8,73% do total de 268.850 vagas criadas pela agricultura no Estado. Quando se observa apenas os dados de 2022, de janeiro a abril, a produção de laranja foi responsável por gerar 8,9 mil vagas de trabalho no país.

"Mesmo com uma safra afetada por problemas climáticos, o setor conseguiu aumentar de forma considerável o patamar de empregos, o que mostra a importância econômica da citricultura para as cidades onde está presente", avalia, em nota, o diretor executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto. A safra da laranja ocorre em um período que dura de oito a nove meses do ano, e a colheita é feita de forma manual. Nesse período, segundo a CitrusBR, cerca de 96 bilhões de laranjas foram colhidas por mãos humanas.

 Fonte: Broadcast