Compartilhe:

Colhedora de cana apresentada pela Jacto deve agitar o mercado de colhedoras

Entre as promessas da colhedora de Cana Hover 500 estão a redução de até 35% no consumo de litros de combustível por tonelada de cana colhida, cortar mais cana em menos tempo, menor compactação do solo e menos impurezas.

Na quarta-feira, 19, a Jacto promoveu uma live que foi um verdadeiro show de tecnologia agrícola. Entre as novidades apresentadas, uma chamou especialmente a atenção do setor sucroenergético, a Colhedora de Cana Hover 500, que está em fase de testes, deve chegar ao mercado em 2021, e promete proporcionar mais produtividade e economia, uma vez que tem o diferencial de colher simultaneamente duas linhas, com potencial redução de até 35% no consumo de litros de combustível por tonelada de cana colhida.

O design diferenciado da plataforma de colheita flutuante na parte frontal da máquina permite que a colhedora se adapte às irregularidades do solo, proporcionando um corte de maior qualidade, na altura adequada, diminuindo as perdas e preservando a integridade do canavial.

Entre outros diferenciais inovadores, destaca-se o sistema de limpeza mais eficiente, com ventiladores radiais sopradores que limpam a cana em duas etapas. Outro destaque é a redução de compactação do solo ao transitar somente em metade das entre linhas que a colhedora de uma linha transita.

Esta redução da compactação do solo proporciona a preservação da soqueira da cana e um maior número de cortes do canavial, com redução de investimento em renovação. Fábio Pernassi Torres, gerente de vendas mercado cana-de-açúcar da Jacto, foi entrevistado pela jornalista Luciana Paiva, editora da CanaOnline, e deu detalhes e até tirou dúvidas de leitores da CanaOnline sobre a colhedora Hover 500, inovação da Jacto que deve agitar o mercado de colhedoras de cana.

Confira a vídeo-entrevista