Companhia de Bioenergia de Angola prevê produzir 100 mil toneladas de açúcar em 2019
04-02-2019

Companhia de Bioenergia de Angola prevê produzir 100 mil toneladas de açúcar em 2019
Companhia de Bioenergia de Angola prevê produzir 100 mil toneladas de açúcar em 2019

A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) prevê vir a alcançar este ano uma produção de 100 mil toneladas de açúcar, um aumento de 37% comparativamente às 73 mil toneladas produzidas em 2018, disse terça-feira em Luanda o director-geral adjunto da empresa.

Luís Júnior recordou à agência noticiosa Angop ter a empresa aumentado a produção todos os anos desde a sua constituição, tendo em 2014, altura da primeira colheita de cana-de-açúcar, produzido três mil toneladas, no ano seguinte 25 mil toneladas, 52 mil toneladas em 2016 e 58 mil toneladas em 2017.

Com quatro linhas de enchimento, sendo duas para sacos de 50 quilogramas, instaladas na principal fábrica em Capanda (Malanje) e outras duas para sacos de um quilograma e cinco gramas (para cafés e bares), em Luanda, a Biocom cobre 25% das 300 mil toneladas consumidas anualmente em Angola.

Instalada no município de Cacuso, a 75 quilómetros da cidade de Malanje, a Biocom é um dos maiores projectos agro-industriais angolanos, liderada pelo grupo brasileiro Odebrecht, que detém 40% do capital da sociedade, sendo os restantes 60% partilhados entre o grupo angolano de capitais privados Cochan, com 40% e a estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) com 20%.

 

Macauhub