Elaine Rodrigues Silva, da Jalles Machado, no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino

Elaine Rodrigues Silva, da Jalles Machado, no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino

Operadora de colhedora de usina de Goianésia participará do painel “As mulheres dominam as máquinas” no evento que acontecerá em Ribeirão Preto, SP

A programação do VIII Encontro Cana Substantivo Feminino inclui a participação de mulheres que têm histórias inspiradoras. Uma delas éElaine Rodrigues Silva, operadora de colhedora de cana da Usina Jalles Machado, de Goianésia, GO, que vai participar do evento como debatedora no painel “As mulheres dominam as máquinas”. O Encontro Cana Substantivo Feminino acontecerá no dia 21 de março no Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC), em Ribeirão Preto, SP.

Para trilhar uma trajetória de superação e sucesso, ela precisou conciliar a vida profissional, pessoal e de estudante. Elaine concluiu em 2018 o curso de Agronomia na Faculdade Evangélica de Goianésia, o que a credencia a “sonhar” com voos mais altos. Com bastante experiência na operação de máquinas agrícolas e no dia a dia no campo, ela adquiriu também conhecimentos valiosos em treinamentos realizados na própria Jalles Machado e no curso de Agronomia. “Quero crescer profissionalmente na empresa”, planeja.

A “caminhada” de Elaine não foi, no entanto, nada fácil. Ela ingressou na Jalles Machado para trabalharna operação de máquinas em 2008, quando realizou um treinamento de operadora de máquinas para o preparo de solo, que teve a duração de 160 horas. Saiu da empresa, após o término da safra, para cuidar da filha pequena. Só conseguiu retornar à sua atividade profissional em 2011, trabalhando como operadora de trator de transbordo na Jalles Machado por meio de uma empresa terceirizada.

No final da safra, ela foi novamente contratada por essa usina de Goianésia. Sempre atenta às novas oportunidades, Elaine fez em 2012 o curso de operadora de colhedora – também de 160 horas – na Jalles, passando a exercer essa função em 2013. Segundo ela, a atividade exige dedicação e aprimoramento técnico. A usina tem utilizado máquinas cada vez mais modernas, que possuem novos recursos – comenta.

 

De maneira geral, o trabalho da mulher no campo – observa – requer a superação de preconceito e da dificuldade de aceitação em um ambiente totalmente machista. A situação, no entanto, está mudando. A Jalles Machado, por exemplo, é a unidade que mais contrata mulheres – para diferentes funções – no setor. A participação feminina no trabalho da empresa é de 20%, enquanto a média do setor é de 8,1%.

A qualidade dos serviços executados tem garantido também a ampliação do trabalho feminino no campo. “A mulher é observadora, caprichosa e detalhista”, constata.

“Estou muito feliz com tudo o que tenho conseguido na minha vida profissional”, comemora. 

Elaine Rodrigues Silva diz ainda que é gratificante participar, como debatedora, do Encontro Cana Substantivo Feminino. “Vou ter a oportunidade de conhecer outras mulheres que têm bastante experiência e conhecimento”, enfatiza. De acordo com ela, o evento será um momento importante para a troca de informações.

Além de “As mulheres dominam as máquinas”, o VIII Encontro Cana Substantivo Feminino terá os painéis: “Com elas os tratos culturais têm excelência”, “Mulheres na Gestão” e “As Mulheres e a Ciência”.

O evento é voltado para proprietárias de usinas, diretoras, superintendentes, gerentes, coordenadoras, engenheiras, administradoras de empresa, assistentes sociais, psicólogas, pesquisadoras, professoras, jornalistas, economistas, produtoras rurais, estudantes, operadoras de máquinas agrícolas, de colhedoras de cana, motorista de rodotrem, profissionais de venda, enfim, mulheres que atuam na agroindústria sucroenergética e no agronegócio.

Doação para hospital e associação

A inscrição para o VIII Encontro Cana Substantivo Feminino é gratuita e dá direito aos debates, test-drive com máquinas agrícolas, café de boas-vindas, brunch, coquetel de confraternização. Cada participante receberá ainda sacola oficial do evento recheada de mimos.

Para fazer a inscrição, basta enviar um e-mail para luciana@canaonline.com.br . E informar nome, empresa, função e fone. As vagas são limitadas.

Durante a inscrição, poderá ser feita uma doação, de maneira voluntária, de R$ 50,00 que serão destinados integralmente ao Hospital de Amor (antigo Hospital de Câncer de Barretos) – www.hcancerbarretos.com.br – e para a Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava (Acesa Capuava) – www.acesacapuava.com.br –, que atende pessoas com autismo.

Quem puder doar, basta complementar as informações do e-mail com nome completo, endereço completo e CPF, para que ocorra o encaminhamento de um boleto.

Serviço

VIII Encontro Cana Substantivo Feminino

Data: 21 de março de 2019

Local: Centro de Cana do IAC – Ribeirão Preto/SP

Contato: (16) 3627-4502 | (16) 3446-6877

Dúvidas e inscrições: luciana@canaonline.com.br

Mais informações: https://www.facebook.com/cana.substantivo.feminino

 

 

Fonte: Cana Substantivo Feminino