Eldorado Brasil muda projeto e Três Lagoas ganhará usina termelétricavoltar

Publicado em : 31/12/2018
Eldorado Brasil muda projeto e Três Lagoas ganhará usina termelétrica
Termelétrica será instalada na unidade de produção da Eldorado Brasil em Três Lagoas. (Foto: JP News/Arquivo)

Unidade que vai gerar energia a partir de restos da produção de celulose seria construída em Selvíria; previsão é de que operações iniciem em 2021

A Eldorado Brasil alterou seu projeto original e implantará em Três Lagoas –a 338 km de Campo Grande– uma usina termelétrica que operará com o uso de biomassa de eucalipto. A estrutura, que deve receber investimento de R$ 320 milhões, agora será erguida na área onde funciona a planta de processamento de celulose. Antes, havia sido projetada para funcionar em Selvíria, a 70 km do novo local.


As características do empreendimento, porém, continuam as mesmas, como destacou o JP News: serão investidos R$ 320 milhões para a construção da Usina Termelétrica Onça Pintada que, quando pronta, terá capacidade de produzir 50 megawatts de energia elétrica.

A licença ambiental para instalação da termelétrica em Selvíria havia sido expedida no início do ano. A expectativa é de que a unidade entre em operação em 2021 e seja a primeira a gerar eletricidade a partir da biomassa de eucalipto no Estado –uma unidade semelhante foi anunciada para Aparecida do Taboado.

A usina vai gerar energia a partir de restos florestais, como folhas, raízes, cascas e outros subprodutos da madeira que não são usados na fabricação da celulose. A expectativa é de que serão gerados mil postos de trabalho. Será a segunda termelétrica de Três Lagoas, onde a Petrobras construiu uma unidade movida a gás natural (inaugurada em 2013, a unidade Luiz Carlos Prestes tem capacidade de gerar 386 MW).

Além da usina térmica, a Eldorado também foi autorizada a instalar uma segunda linha de celulose –a nova fábrica, já prevista no projeto, não foi construída no prazo, sendo necessário um novo documento prevendo sua instalação.

A Eldorado Brasil pertencia À J&F Investimentos, controladora do Grupo JBS –investigada a partir de suspeitas de envolvimentos de integrantes de sua direção na operação Lava Jato–, sendo vendida em 2017 ao grupo holandês Paper Excellence.


Fonte: Campo Grande News
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •