Estudo indica que culturas de rotação trazem aumento de produtividade para a cana entre 8% e 33%voltar

Publicado em : 07/10/2016
Estudo indica que culturas de rotação trazem aumento de produtividade para a cana entre 8% e 33%

Uma maneira de aumentar a produtividade da cana-de-açúcar é tornar o ambiente de produção mais favorável, o que pode ser feito com o uso de adubos verdes, leguminosas, em pré-cultivo à cana-de-açúcar. Essas plantas são empregadas nas áreas de implantação e reforma dos canaviais, constituindo uma alternativa importante para a reciclagem de nutrientes, com economia da adubação nitrogenada e geração de renda. Outros benefícios dessa prática são a conservação do solo, incremento de matéria orgânica e controle de plantas invasoras.

Vale destacar que o Brasil é o 6º maior consumidor de fertilizantes nitrogenados, sendo que grande parte desta demanda, aproximadamente 63%, é suprida com a importação deste insumo e com projeção para que chegue a 82% em 2025.

Para mostrar as possibilidades e potencialidades do uso de adubos verdes na área de renovação dos canaviais em relação ao sistema de plantio convencional, bem como averiguar sua contribuição na melhoria da geração de renda dos produtores rurais, foram realizados, durante os anos de 1999 a 2010, estudos com adubação verde no campo experimental da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) - Polo Centro Sul, em Piracicaba – SP, conforme apresentam os pesquisadores científicos Raquel Castellucci Caruso Sachs, Sérgio Alves Torquato, Gabriela Cristina Salgado, Fábio Luis Ferreira Dias, e Edmilson José Ambrosano.

Os tratamentos consistiam de espécies de plantas utilizadas em pré-cultivo à cana-de-açúcar, tais como, o amendoim IAC-Tatu e IAC-Caiapó, Crotalária-júncea, Mucuna-Preta, Soja IAC-17, Girassol IAC-Uruguai e IAC-Iarama, Feijão-Mungo, Soja IAC-23, Mucuna-Cinza, Mucuna-Verde, Guandus IAC - Fava Larga e Guandu IAC-Anão e um tratamento testemunha, sem adubo verde. Outro trabalho realizado foi a avaliação do uso de adubo mineral Sulfato de Amônio juntamente com a crotalária-júncea e somente o uso do adubo mineral Sulfato de Amônio.

Os resultados das produtividades médias da cana-de-açúcar após o cultivo prévio com leguminosas obtidos nesses estudos mostram que todas as culturas de rotação ocasionaram aumento da produtividade (entre 8% e 33%) em comparação com a testemunha.

Este método também traz ganhos econômicos consideráveis. De acordo com o levantamento dos pesquisadores, praticamente todas as culturas em rotação e a aplicação de sulfato de amônio aumentaram a renda líquida do sistema.

A soja e a crotalária-júncea apresentaram, no geral, os melhores resultados em termos de ganhos econômicos em relação ao tratamento controle (testemunha). O uso consorciado do sulfato de amônio e da crotalária-júncea também apresentou excelente retorno econômico. “É importante salientar que esses resultados estão sujeitos a riscos devido às restrições de mercado, flutuações de preços recebidos e custos de produção”, afirmam os pesquisadores.

Veja mais notícias na Revista CanaOnline, visualize no site ou baixe grátis o aplicativo para tablets e smartphones – www.canaonline.com.br.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •