Experiência de Cristiane Takahashi, da Tereos, será compartilhada no Encontro Cana Substantivo Feminino

Experiência de Cristiane Takahashi, da Tereos, será compartilhada no Encontro Cana Substantivo Feminino

Cristiane é Gerente Executiva de Excelência Operacional, desempenha papel estratégico para a melhoria da qualidade

Renato Anselmi

Trajetórias de desafios, superação e conquistas serão relatadas no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino, que acontecerá em 21 de março no Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC), em Ribeirão Preto, SP. A engenheira de alimentos Cristiane Yoko Takahashi, gerente executiva (corporativa) de Excelência Operacional da Tereos – Açúcar & Energia Brasil, é uma das profissionais do setor que vai compartilhar suas experiências durante o painel “Mulheres na Gestão”.

Para trilhar uma bem-sucedida carreira no setor sucroenergético, a engenheira de alimentos precisou quebrar paradigmas desde o início da sua atividade. Algumas pessoas ficaram surpresas com a decisão dela em trabalhar em uma usina, que era considerado, de maneira genérica, um ambiente adverso ao trabalho feminino e aos conceitos de qualidade aplicados à indústria de alimentos.

Formada em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em 2005, Cristiane Takahashi iniciou a sua trajetória profissional no setor de carnes ainda durante o período em que cursava a faculdade. No ano seguinte, começou a atuar como trainee na área de qualidade da Tereos (Açúcar Guarani, na época). Quando ingressou na empresa há 13 anos, Cristiane era a única mulher em um grupo de oito trainees. “No ano passado, o percentual de mulheres aprovadas entre os participantes do programa de trainee da empresa chegou a 60%”, compara.

A participação no primeiro grupo de melhoria contínua da Tereos é um dos momentos que Cristiane Takahashi considera marcante em sua trajetória profissional. Em 2015, ela se tornou gestora de melhoria contínua, sendo inclusive responsável pela implementação de ferramentas voltadas à redução de desperdícios e excelência operacional.

A engenheira de alimentos assumiu, em 2017, o cargo de Gerente Executiva de Excelência Operacional da Tereos, liderando uma equipe de 24 profissionais, que desenvolve um trabalho voltado à melhoria da produtividade, à elevação da eficiência operacional, à otimização dos processos e à redução de custos.

Focada em gestão e metodologia, a área de Excelência Operacional desempenha papel estratégico para que as unidades do grupo obtenham resultados cada vez mais positivos em todas as fases do processo de produção agroindustrial. Um dos principais objetivos deste trabalho é identificar as oportunidades de melhoria – explica –, a partir da análise dos indicadores de desempenho.

Entre outras ações, a Excelência Operacional faz o monitoramento dos investimentos realizados no processo de produção, avaliando se o retorno do que foi investido está apresentando resultados de acordo com o esperado.

O gerenciamento de uma área que tem papel relevante para a atividade sucroenergética gera muitos desafios. Mas, ao mesmo tempo, motiva bastante – enfatiza. “Não somos em grande número. Mas, procuramos sempre gerar valor para a empresa”, diz Cristiane Takahashi, que fez pós-graduação em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Gestão Integrada em Saúde e Segurança do Trabalho, Meio Ambiente, Qualidade e Responsabilidade Social pelo Senac.

Segundo ela, outro momento de destaque em sua trajetória no setor é a liderança do projeto C3 (Conectividade, Cooperação e Controle) da Tereos, que está sendo implementado com a finalidade de criar condições para que haja maior agilidade nos processos da companhia.

Apesar da presença feminina ainda ser tímida na atividade sucroenergética, principalmente em cargos de liderança, Cristiane Takahashi afirma que está ocorrendo um avanço significativo da participação da mulher. Diversas empresas do setor, como a Tereos, têm incentivado a ampliação do trabalho da mulher em diversas áreas e funções. 

Para Cristiane Takahashi, o VIII Encontro Cana Substantivo Feminino será muito positivo para atualização e troca de informações. Em sua participação no painel “Mulheres na Gestão”, ela pretende contribuir com o debate desse tema, relatando a sua trajetória e compartilhando experiências.       

Outras trajetórias de mulheres na agroindústria canavieira, as soluções apresentadas por elas para o desenvolvimento sustentável do setor e ações voltadas ao aumento da presença feminina na cadeia produtiva sucroenergética serão apresentadas e debatidas no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino.

A inscrição tem o valor simbólico de R$ 50,00 e a renda total será destinada ao Hospital de Amor de Barretos e para a Acesa Capuava - Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava – que atende pessoas com autismo.

Além do acesso aos debates e ao test-drive com máquinas agrícolas, a inscrição dá o direito ao café de boas-vindas, brunch, coquetel de confraternização e sacola oficial do evento recheada de mimos.

Para se inscrever basta enviar um e-mail para luciana@canaonline.com.br . E informar nome, empresa, função e fone. Confira a pré-programação do evento no site www.canasubstantivofeminino.com.br .