Faturamento das lavouras e pecuária em MS cresce só 0,22% em 2016voltar

Publicado em : 16/03/2016
Faturamento das lavouras e pecuária em MS cresce só 0,22% em 2016

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de Mato Grosso do Sul teve um crescimento discreto, somente 0,22%, em 2016 em relação a 2015, passando de R$ 28,581 bilhões para R$ 28,644 bilhões. É o que apontam dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O VBP é um indicador da atividade calculado com base nos volumes de produção e preços médios da agricultura e pecuária. Conforme o Mapa, do Valor Bruto de Produção do estado em 2016, 63% veio da agricultura, que atingiu R$ 18,048 bilhões e 36,99% da pecuária, que totalizou R$ 10,596 bilhões.

Com esses valores, Mato Grosso do Sul mantém este ano a sétima posição no ranking nacional de faturamento das lavouras e pecuária. Fica atrás somente de Mato Grosso, com R$ 71,575 bilhões; São Paulo, com R$ 67,802 bilhões; Paraná, com R$ 66,936 bilhões; Rio Grande do Sul, com R$ 55,045 bilhões; Minas Gerais, com R$ 54,931 bilhões e Goiás, com R$ 40,979 bilhões.

Na agricultura, das três principais culturas do estado, no que se refere ao VBP, uma registrou crescimento, outra retração e uma se manteve praticamente estável em relação ao ano passado.

A soja teve um incremento de 13,26% (de R$ 8,332 bilhões para R$ 9,437 bilhões), o milho apresentou queda de 6,78% (de R$ 4,814 bilhões para R$ 4,488 bilhões) e a cana-de-açúcar teve um crescimento quase imperceptível, de 0,003% (de R$ 3,487 bilhões para R$ 3,488 bilhões).

Já na pecuária, na criação de bovinos, houve uma queda de 6,82% no VBP deste ano em comparação com o anterior (de R$ 8,630 bilhões para R$ 8,042 bilhões). Também ocorreu uma diminuição de 8,11% na produção de suínos (de R$ 549,458 milhões para R$ 504,920 milhões) e uma retração também de 0,12% na de frangos (de R$ 1,690 bilhão para R$ 1,688 bilhão).

Anderson Viegas


Fonte: Portal G1
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •