Maior processadora de cana do mundo, Usina São Martinho alcança 99,8% de colheita de cana com máquinavoltar

Publicado em : 14/09/2018
Maior processadora de cana do mundo, Usina São Martinho alcança 99,8% de colheita de cana com máquina

Longa experiência na colheita mecanizada leva à alta performance com maior produtividade e longevidade

Muito antes do Protocolo AgroAmbientalPaulista ser assinado, em 2007, para o fim da queima da palha de cana, a Usina São Martinho, de Pradópolis, SP, já mecanizava sua colheita. Tudo começou em 1969, por conta disso, a empresa já possui alta expertise no processo e desfruta dos benefícios agronômicos, como menor erosão do solo e maior umidade, devido à grande acumulação de matéria seca, 100% da palha da cana é deixada nos canaviais.Avaliação de um instituto francês apontou que os solosda São Martinho são mais“vivos” queos encontrados em florestas virgens.

Durante evento de lançamento da nova colhedora de cana da Case IH, realizado ontem (13), na São Martinho, seu Diretor Agroindustrial, Mário Gandin (Marinho), afirmou que a performance da colheita mecanizada de cana crua na usina vai muito bem. Atualmente, 99,8% da colheita na unidade é feita com o auxílio de colhedoras.

Na safra 2018/19, a unidade tem alcançado uma média de 970 toneladas de cana colhidas por máquina por dia (ton/maq/dia). Valor bastante superior à média do Centro-Sul (CS): 494 ton/maq/dia.

A empresa conseguiu também reduzir o consumo de combustível das colhedoras. Na safra 2014/15, esse número foi de 47,70 litros/hora. No ciclo atual, foram 42,91 litros/hora.

A São Martinho é referência na quantidade de cana transportada por dia. Enquanto a média do CS é de 391 tc/rodotrem/dia, a usina de Pradópolis registra 500 tc/rodotrem/dia.

A São Martinho é exemplo de que, quando bem sistematizada, a colheita mecanizada não é sinônimo de perdas. Segundo Marinho, a unidade tem os canaviais mais longevos do mundo, cuja idade média ultrapassa os cinco anos. A produtividade média também figura entre as maiores do setor. Porém, este ano, se encontra na ordem de 85 TCH, índice considerado bem abaixo da média da empresa, observa o Diretor-Agroindustrial, resultado da grande seca que abate a região.

Veja mais informações na revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •