Mecanização das lavouras será um dos temas de destaque do Muda Canavoltar

Publicado em : 14/11/2018
Mecanização das lavouras será um dos temas de destaque do Muda Cana

Programa de capacitação de produtores terá videoaulas sobre gestão do negócio, matriz de risco, produtividade e sustentabilidade

O conteúdo de alta qualidade será um dos diferenciais do Muda Cana, programa de capacitação contínua voltado aos produtores, que está sendo desenvolvido pela Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana) e Solidaridad. Técnicas agrícolas, riscos na área comercial, precificação e metodologia do Consecana, gestão da propriedade, legislação trabalhista, tributária e ambiental estão entre os temas que serão abordados no programa.

Para isto, a entidade conta com a participação de parceiros renomados, que atuam em toda a cadeia produtiva da cana-de-açúcar. Um dos importantes apoiadores desse programa é a empresa AGCO, detentora da marca Valtra, que fabrica e comercializa equipamentos para todas as etapas do processo de produção de cana, desde o preparo do solo até o recolhimento da palha para geração de energia.

A participação da Valtra no Muda Cana vai ocorrer por meio da disseminação de conhecimento técnico – informa Marco Antonio Gobesso, gerente de marketing de produto cana-de-açúcar da AGCO América do Sul. Única marca que disponibiliza solução completa para todo o ciclo da cana, a Valtra tem condições de abordar extenso conteúdo técnico relacionado às diversas etapas do processo de mecanização das lavouras – observa o gerente de marketing.

A Valtra fabrica carregadoras, transbordos, plantadoras, pulverizadores, tratores, colhedoras e máquinas para recolhimento de palha e biomassa, como enfardadoras e enleiradores.
“Como conhecemos o processo todo, temos muito a agregar para o produtor em relação à mecanização”, comenta. Segundo ele, a mecanização tem gerado inclusive diversas mudanças na produção de cana-de-açúcar, criando condições para o surgimento de novas técnicas.

A marca já conta com amplo material sobre mecanização, que será disponibilizado para o Muda Cana, no formato de videoaulas, por meio da plataforma de Ensino a Distância (EAD) do programa. Além disso, poderão ser desenvolvidos novos materiais – revela.

A definição de temas, que serão abordados no Muda Cana, vai ocorrer também conforme as necessidades e demandas dos produtores – diz. De acordo com ele, a Valtra se coloca à disposição para apoiar as atividades presenciais do programa.

Além de utilizar uma plataforma de EAD, o Muda Cana realizará um trabalho de extensão no campo para a disseminação de informação e conhecimento. O objetivo é criar condições para que a atividade do produtor se torne cada vez mais lucrativa, competitiva e sustentável. Todo o conteúdo do programa é baseado no tripé “gestão do negócio, matriz de risco, produtividade e sustentabilidade”.

“Temos essa preocupação de estar presente no dia a dia do produtor de cana”, afirma Marco Gobesso. A Valtra tem uma história de parceria com o setor de cana. E isto não ocorre somente com as usinas e grandes grupos sucroenergéticos. A AGCO possui também um relacionamento forte com os produtores e suas associações – ressalta.
Para se inscrever no Muda Cana, o produtor interessado precisa apenas estar vinculado a uma das 32 associações filiadas à Orplana.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •