Muda Cana terá a participação de parceiros estratégicos da Orplanavoltar

Publicado em : 13/06/2018
Muda Cana terá a participação de parceiros estratégicos da Orplana

Programa de capacitação técnica contará, por exemplo, com o apoio do Rabobank, que compartilhará conteúdo com o produtor

Um dos diferenciais do programa de capacitação contínua de produtores, conhecido como Muda Cana, é a participação de parceiros estratégicos da Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana), responsável pelo desenvolvimento e gerenciamento dessa iniciativa que vai beneficiar fornecedores vinculados a 32 associações.

Instituições de pesquisa e financeiras, consultorias, empresas de defensivos, fertilizantes, máquinas e implementos, entre outras, estarão disponibilizando suas experiências e conhecimento. O objetivo é criar condições para que o produtor de cana tenha uma visão abrangente da sua atividade para torná-la cada vez mais lucrativa, competitiva e sustentável.

Entre os apoiadores do programa da Orplana inclui-se o Rabobank Brasil, que é especializado em soluções financeiras para o agronegócio. “A nossa participação no Muda Cana vai ocorrer por meio do compartilhamento de conteúdo e networking”, resume Thais Zylbersztajn Fontes, gerente da área de riscos ambientais do Rabobank Brasil.

Em decorrência do acompanhamento das necessidades específicas de seus clientes, essa instituição financeira tem especialistas em sua equipe que possuem informações atualizadas relacionadas a diferentes segmentos do agronegócio, incluindo o setor sucroenergético. “O Rabobank conta com pesquisadores para todas as commodities”, enfatiza.

O banco vai disponibilizar, para o programa da Orplana, integrantes da sua equipe para a abordagem de conteúdo voltado aos produtores de cana. Um dos temas principais será a importância da sustentabilidade, que faz parte dos valores da instituição inclusive no fornecimento dos serviços financeiros.

O Rabobank atua junto aos clientes, fazendo visitas às propriedades, apoiando soluções relacionadas a diversas questões que envolvem a sustentabilidade do negócio – explica. Caso haja necessidade, ocorre a indicação de especialistas e consultores que possam ajudar o produtor no equacionamento de determinados problemas. A finalidade é contribuir para a melhoria dos indicadores socioambientais dos clientes.

Houve também o desenvolvimento do Manual de Boas Práticas Socioambientais, do Rabobank, para orientar e apoiar as iniciativas de produtores voltadas aos projetos de sustentabilidade.

O cliente do banco pode ter menor taxa de juros na obtenção de financiamento, dependendo das medidas e procedimentos que adota em suas atividades. Na concessão do crédito, o Rabobank considera também que ações voltadas à sustentabilidade do negócio diminuem os riscos da instituição. Além disso, existe uma preocupação em relação ao futuro do produtor – observa Thais Fontes.
No Muda Cana, além do compartilhamento do conteúdo por meio de sua própria equipe, o Rabobank vai viabilizar a participação de especialistas a partir da identificação das necessidades de formação técnica dos produtores. “Convidaremos profissionais que tenham experiência em áreas específicas”, afirma.

De acordo com a gerente da área de riscos ambientais, o Rabobank apoia o Muda Cana, porque sabe o quanto o produtor rural trabalha diariamente para superar dificuldades e obstáculos. “Mas, há falta de informação para se buscar determinadas soluções. A capacitação técnica torna-se, portanto, fundamental”, comenta.

EAD e extensão - Baseado na implantação do tripé “gestão do negócio, matriz de risco, produtividade e sustentabilidade”, o Muda Cana tem o propósito de fornecer subsídios para o desenvolvimento técnico e gerencial do produtor de cana. O programa da Orplana fará a difusão de informação e conhecimento por meio de uma plataforma de Ensino a Distância (EAD) e de um trabalho de extensão no campo, possibilitando que todos os produtores interessados se inscrevam no Muda Cana. Para isto, é preciso apenas estar vinculado a uma das 32 associações filiadas à Orplana.

O produtor terá acesso, no Muda Cana, a uma plataforma digital com vídeos, arquivos e materiais que darão suporte para o processo de aprendizagem. Videoaulas vão disponibilizar conteúdos de diversas disciplinas, como fisiologia da cana, planejamento, manejo varietal, que fazem parte de uma grade curricular elaborada por 15 pessoas, incluindo integrantes da Orplana, Solidaridad e Markestrat. O conteúdo será apresentado e detalhado por especialistas dos diversos segmentos que integram a cadeia produtiva da cana.

O ensino presencial vai ocorrer por meio de um trabalho de extensão no campo a partir do acompanhamento de um técnico. O objetivo é proporcionar condições para que o produtor supere as dificuldades e problemas identificados durante a participação no programa.

Em um primeiro momento, o produtor interessado em participar do Muda Cana terá acesso a um ambiente digital com vídeos “instigadores” que demonstrarão a importância desse programa para a capacitação e aprimoramento técnico. Será disponibilizado também um questionário de autoavaliação que indicará disciplinas que ele precisará estudar para o atendimento de suas demandas específicas de capacitação. Além disso, o produtor fará nesse ambiente o registro de sua participação no programa, que vai gerar um número de inscrição para ser utilizado em todas as atividades digitais do Muda Cana.

 


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •