“Nada como fazer o que gosta”, diz Joelma Lemes, mecânica de máquinas agrícolas da Santa Vitória

VI Encontro Cana Substantivo Feminino, 16 de março em Ribeirão Preto, SP. Inscrições antecipadas grátis pelo site: www.canaubstantivofeminino.com.br

Na Usina Santa Vitória Açúcar e Álcool, SVAA, localizada em Santa Vitória, MG,
Joelma Lemes leva a competência feminina à outra área normalmente ocupada por homens: a Mecânica de Máquinas Agrícolas.

Com dois filhos para criar, Joelma sabe que precisa aproveitar bem as oportunidades que surgem. Na usina, ela trabalhava na área de irrigação, quando ficou sabendo do curso de mecânica básica. O serviço lhe chamou a atenção, fez o curso e logo ingressou na função de Auxiliar de Mecânico. De auxiliar, passou para Mecânica de Máquinas Agrícolas.

Na SVAA, Joelma está há um ano e meio. Trabalha na maior parte do tempo com manutenção em motores hidráulicos e atua na oficina em reparo de colhedoras, plantadoras, trator etc. A jornada de trabalho tem início com o Diálogo Diário de Segurança, em que o líder se reúne com a equipe para conversar sobre segurança no trabalho. A partir daí, coloca seus EPIs e inicia o tratamento dos motores e as atividades que forem surgindo ao logo do dia, sempre em sintonia com toda a equipe de Manutenção.

“Para trabalhar com a manutenção dos motores hidráulicos é necessário ter muito cuidado, pois são sensíveis à falta de higienização, por exemplo. O trabalho com a manutenção de máquinas agrícolas exige, acima de tudo, que o mecânico goste do que faz, tenha disposição e vontade, e esteja sempre aprendendo”, relata Joelma. Para ela, buscar o conhecimento é essencial para um mecânico. “É fundamental trabalhar com atenção e cuidado, sempre procurando aprender aquilo que não se sabe, perguntar aos mais experientes e ter humildade para crescer.”

Ela afirma que nunca passou por nenhum tipo de discriminação por ser mulher e trabalhar na área. Diferente disso, pois sempre recebe ajuda dos colegas que têm paciência em ensinar e contribuir no dia a dia de trabalho. Ainda mais na entressafra, quando o volume de serviço aumenta. “Nesse período a atividade é intensificada, pois o maquinário está em manutenção para iniciar a próxima safra.”

Histórias como a da Joelma serão retratadas no VI Encontro Cana Substantivo Feminino que acontece em 16 de março no Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto, SP. Inscrições antecipadas grátis pelo site: www.canaubstantivofeminino.com.br