Outubro apresenta maior venda de etanol hidratado do ano em MGvoltar

Publicado em : 04/12/2018
Outubro apresenta maior venda de etanol hidratado do ano em MG

As vendas de etanol hidratado em Minas Gerais em outubro superaram todos os outros meses do ano com um volume comercializado de 273,243 milhões de litros, crescimento de 57,6% frente a outubro do ano passado, quando as vendas situaram em 173,316 milhões de litros, de acordo com dados divulgados hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na comparação com setembro deste ano, o crescimento foi de 13,5%, já que naquele mês as vendas no estado situaram em 240,789 milhões de litros. O total acumulado, até o mês de outubro no estado, de 1,954 bilhões de litros ultrapassou o comercializado em todo ano de 2017 de 1,468 bilhão de litros, com alta de 33%. O crescimento também comparado de janeiro a outubro de 2017 foi de 77%.

No mês de outubro, o etanol hidratado representou 41% do consumo de combustíveis do ciclo otto (etanol + gasolina) em Minas Gerais, a máxima histórica de consumo e de participação de todos os anos.

Já as vendas de etanol em todo o país no mês de outubro situaram em 2,034 bilhão de litros, crescimento de 47,71% frente aos 1,377 bilhão de litros do mesmo período em 2017, e avançou em 12,94% em relação a setembro deste ano que apresentou um volume de vendas de 1,801 bilhões de litros.

As vendas de gasolina no Brasil em outubro caíram 13,75% ante o mesmo mês do ano passado, para cerca de 3,05 bilhões de litros, o menor nível dos últimos cinco anos pelo sétimo mês consecutivo, em meio a uma perda de competitividade nas bombas para o etanol hidratado desde abril. O volume, entretanto, apresentou alta de 5,52% ante setembro deste ano.

O mercado fraco de gasolina tem se refletido nas importações da Petrobras, que reduziu o ritmo de compras externas do combustível, disse uma fonte da empresa à Reuters.

Em outubro, segundo a ANP, o volume total de importações de gasolina A pelo país apresentou variação negativa de 72,81 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. Já em relação ao mês anterior, o volume de importações caiu 8,64 por cento em outubro.

No mês passado, disse a ANP, houve queda da participação da gasolina no consumo total do Ciclo Otto pelo sétimo mês consecutivo, para 53,73%, enquanto a parcela do etanol hidratado representou 46,27%

“O contínuo aumento na demanda do biocombustível está relacionado ao efeito substituição do etanol hidratado em relação à gasolina C, em razão dos preços mais competitivos do biocombustível frente ao combustível fóssil”, disse a ANP em seu boletim.

As usinas, por sua vez, foram estimuladas a produzir mais etanol nesta safra, uma vez que os preços do açúcar no mercado internacional estavam relativamente baixos.

Já as vendas de diesel, em outubro, cresceram 2,99 por cento ante o mesmo mês de 2017 e avançaram 5,95 por cento em comparação a setembro, para 5,06 milhões de metros cúbicos.

 


Fonte: Gerência de Comunicação Siamig / Reuters
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •