Pitú anuncia investimento de R$ 15 milhõesvoltar

Publicado em : 13/06/2018
Pitú anuncia investimento de R$ 15 milhões
Empresa terá três novos tanques de aço inox para armazenar mais cachaça na entressafra. Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Com os recursos, a indústria, que chega aos 80 anos, amplia sua capacidade de armazenamento em 21 milhões de litros da popular bebida

Por: Matheus Jatobá

A empresa pernambucana Engarrafamento Pitú celebra este ano 80 anos de história e para marcar a data a indústria de cachaça faz um investimento de R$ 15 milhões para ampliar o armazenamento em 21 milhões de litros do produto. A empresa é uma das maiores exportadoras de cachaça do Brasil e produz mais de 95 milhões de litros da popular bebida por ano, emprega direta e indiretamente cerca de 550 pessoas. A companhia comercializa em média, 98 milhões de litros de cachaça por ano, dos quais 2% representam as vendas no exterior.

Segundo a diretora de produtos e relações exteriores, Maria das Vitórias Cavalcanti, o investimento é importante para o armazenamento da empresa. “Já temos a tancagem de 30 milhões e agora teremos a capacidade de ter mais 21 milhões de litros.

A nova etapa será formada por três tanques de sete milhões de litros de aço inox. Cada tanque tem que ter uma bacia de contenção para que, caso estoure a bacia, ela segure a quantidade de litros que ali estão e evitem que cheguem ao rio”, disse.

A Pitú já conta com 13 tanques que irão possibilitar a expansão do armazenamento durante o período em que a cana-de-açúcar não é produzida. “A gente tinha muito dinheiro parado, a safra da cana só dura seis meses, e é preciso armazenar os outros seis meses de produção. Antes armazenávamos em outros fornecedores da empresa, mas é complicado dessa forma, pois já perdemos milhões de litros por conta disso. Sempre pensamos nesses investimos para ampliar o armazenamento. Com a tancagem a empresa pode estar totalmente independente do armazenamento nos fornecedores”, contou a diretora.

A empresa também investiu recentemente R$ 1 milhão na equalização de seu tratamento de efluentes em novos equipamentos para que a água usada do Rio Tapacurá seja aproveitada de uma melhor forma na fábrica e volte para o rio tratada e sem poluentes.


Fundação

A Pitú foi fundada em 1938 por Joel Cândido Carneiro, Severino Ferrer de Moraes e José Ferrer de Moraes em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Norte, com a fabricação de vinagre e bebidas à base de maracujá e jenipapo, além de engarrafar aguardente de cana fornecida por engenhos locais. Em 1945 a empresa comprou o Engenho Pitú e deu início à produção de sua própria aguardente.

A Pitú, que completa agora seus 80 anos de história, hoje comercializa no exterior 1,7 milhão de litros, dos quais 1,5 milhão são apenas para a Alemanha, que desde 1970 engarrafa e distribui a bebida para toda a Europa. A marca também está presente em outros países, como os Estados Unidos, Canadá, México, Chile, China, Japão, Índia, entre outros.

 


Fonte: Folha de Pernambuco
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •