Compartilhe:

Pragas, doenças e isoporização e impurezas mineiras e vegetais reduzem qualidade da matéria-prima

Na última quinta-feira (12), a professora da UNESP-Jaboticabal, Márcia Mutton, participou do “Conecta Cana”, um evento promovido pela Bayer que discutiu a qualidade da matéria-prima e seu reflexo no processamento industrial.

Segundo ela, o tema é bastante pertinente, uma vez que para a indústria obter rendimento e eficiência, ela precisa contar com uma matéria-prima da mais alta qualidade. “Apenas dessa forma, conseguiremos produzir um produto de qualidade e com menor custo.” A pesquisadora ressalta que o advento da mecanização resultou em profundas mudanças na matéria-prima entregue à indústria. “Essas novas características precisam ser conhecidas e discutidas para que os efeitos negativos na qualidade dos produtos finais possam ser minimizados.”