Produção de etanol de milho deve atingir 1,4 bi de litros em 2019, diz Unem

Produção de etanol de milho deve atingir 1,4 bi de litros em 2019, diz Unem

 

O presidente da União Nacional do Etanol de Milho (Unem), Ricardo Tomczyk, afirmou ontem (13) que a produção do biocombustível a partir do grão em 2019 deve atingir 1,4 bilhão de litros, o que representaria uma alta de 67% sobre a oferta de 840 milhões de litros de 2018.

Segundo Tomczyk, a produção deve consumir 3,4 milhões de toneladas do grão, com as 10 usinas em operação, oito delas com processamento também de cana-de-açúcar, e as outras três unidades a serem inauguradas este ano.

A maioria das companhias está em Mato Grosso, maior produtor brasileiro do cereal “com o menor preço do mundo para o milho”, lembrou Tomczyk, durante o evento da Datagro, em Ribeirão Preto (SP).

Do total produzido no estado, cerca de 2 bilhões de litros de etanol de cana e milho, Mato Grosso deve “exportar” para outras regiões brasileiras, inclusive o Sudeste, cerca de 1 bilhão de litros.

“Um terminal ferroviário para o escoamento entrará em operação em Rondonópolis em abril e facilitará a saída do combustível, pois os vagões que hoje vão com diesel e gasolina voltam vazios”, relata.

Tomczyk avaliou que a safrinha de milho em Mato Grosso será grande, após uma quebra na oferta na safra passada, e ajudará na oferta do grão para a produção do biocombustível este ano. “Em 10 anos esperamos ter uma produção de 7 bilhões e 8 bilhões de litros de etanol de milho em Mato Grosso”, concluiu.

 

Agência Estado