Raízen investirá R$ 1 bilhão para ganhar mercado de distribuiçãovoltar

Publicado em : 21/07/2014
Raízen investirá R$ 1 bilhão para ganhar mercado de distribuição

Estratégia de expansão da companhia passa por abertura de novos postos, aquisições e desenvolvimento de gasolina premium

A Raízen, joint venture entre Shell e Cosan, está colocando em prática seu plano de expansão na área de combustíveis, que deverá consumir este ano cerca de R$ 1 bilhão em investimentos. A companhia, que fechou a compra da Distribuidora Latina em abril deste ano, deverá abrir 400 novos postos no País e lançar no mercado, a partir de agosto, uma gasolina premium.

Os planos de crescimento, com esses pesados aportes, fazem parte da estratégia da empresa para avançar em participação de mercado. O setor de distribuição de combustíveis no Brasil é totalmente concentrado: liderado pela BR Distribuidora (da Petrobrás), com fatia 46,6%; seguido pela Ipiranga, do grupo Ultra (24,9%), de acordo com o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis (Sindicom). A Raízen está em terceiro lugar, com participação de 23,3%.

"O Brasil é o segundo maior mercado de distribuição de combustível para a Shell (os Estados Unidos estão em primeiro lugar) e é considerado estratégico para o grupo", disse Teófilo Lacroze, vice-presidente executivo comercial da companhia.

Em abril, a Raízen anunciou dois importantes negócios - a aquisição da Distribuidora Latina para avançar em postos de combustíveis no Sul do País e a parceria com a empresa de alimentação Sapore para a construção de restaurantes em postos de rodovias. "Anunciamos essas iniciativas, mas a estratégia da Shell é focada na qualidade do combustível. A gente acredita que combustível não é tudo igual", afirmou Lacroze.

Segundo o executivo, o grupo investiu globalmente US$ 1,3 bilhão no ano passado para desenvolver o produto V-Power Nitro+, um combustível premium, testado em carros de Fórmula 1 da Ferrari, com maior potência e desenvolvimento no motor.

Como o Brasil é o único país que adiciona obrigatoriamente etanol na gasolina (a mistura do tipo anidro varia de 20% a 25%), foram feitos testes em laboratório para que o produto não sofresse alterações de qualidade. A empresa já trabalha com o V-Power, que será substituído pelo novo combustível. O produto já está sendo distribuído em todos os Estados, mas seu lançamento oficial será no mês que vem.

Expansão. Com 5.040 postos de combustíveis no País, a companhia pretende abrir mais 400 unidades neste ano (de abril a março, ano-calendário da empresa). "Tivemos um crescimento de 8% nas vendas de gasolina e diesel no ano passado e pretendemos manter o mesmo ritmo de expansão", disse o executivo da companhia.

Do total de R$ 1 bilhão investido, entre 40% e 45% são destinados para manutenção do negócio, com a renovação dos postos. A cada ano, 20% dos postos são reformados.

Aquisições, como a realizada em abril, continuam no radar da companhia (ver matéria ao lado). Com faturamento de R$ 58,5 bilhões no ano-safra 2013/14, a Raízen também tem investido em campanhas de marketing para resgatar a força da marca Shell, com o slogan "Posto não se discute, tem que ser Shell".

A partir do segundo semestre, a empresa vai focar a campanha em outros produtos, como lojas de conveniência.

A companhia também pretende ampliar a sinergia com o Sem Parar (a Raízen tem 10% da empresa STP - Serviços e Tecnologias de Pagamento), responsável por serviços de cobrança eletrônica de pedágios e estacionamentos.

 


Fonte: O Estado de S. Paulo
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •