Daniela Petribú: 'Ser mulher nunca foi um obstáculo'

Daniela Petribú: 'Ser mulher nunca foi um obstáculo'
Daniela Petribu comanda um time de 4.300 funcionários. Foto: Divulgação

Daniela foi a primeira mulher a assumir o cargo de presidente de uma usina no Nordeste

Por: Daniela Petribú*

Daniela Petribú participou da coluna Sucesso, uma parceria do Portal FolhaPE com o Sucesso.site, de Felipe, Eduarda e Camila Haeckel.

Ao longo de minha trajetória profissional, trabalhei em ambientes muito masculinos onde já estava acostumada a ser uma das poucas mulheres nas salas de reunião ou nos auditórios durante os eventos. Durante um seminário sobre irrigação na África do Sul, eu era uma das quatro dentre duzentos participantes. Há dezoito anos trabalhando na Usina Petribu, hoje comando um time de 4.300 funcionários e com muita tranquilidade digo que ser mulher nunca foi um obstáculo. No inicio talvez o olhar deles era muito mais no sentido de “será que essa menina sabe o que está fazendo?”

A forma de exercer a liderança é a chave de tudo. Acredito numa gestão participativa, onde o ouvir por vezes é mais importante do que o falar, e onde a humildade para reconhecer que precisamos aprender todos os dias nos leva a descobrir coisas novas e soluções que muitas vezes vêm da base. As pessoas são criativas, precisam ser estimuladas a pensar diferente, a se expor com ideias inusitadas. Desta forma curiosa de ser, converso muito com as pessoas, de todas as áreas, pois sempre aparecem novidades para as dificuldades que surgem todos os dias.

As mulheres são muito focadas e detalhistas, e com a capacidade que lhe é peculiar de conseguir fazer várias coisas ao mesmo tempo, são rápidas. Certa vez quando tivemos que unificar os departamentos financeiros de duas empresas, precisamos escolher quem ficaria, pois seria necessário um corte com esta junção. A escolha foi baseada em competência, pois precisávamos ter qualidade e agilidade.

Coincidentemente, 90% do quadro restou feminino, e assim permanece até hoje. Talvez pela condição de ser malabarista e ter que conciliar multitarefas como ser boa profissional, esposa, mãe e dona de casa, o olho clínico e a percepção ficaram mais aguçados. Precisamos estar presentes mesmo quando estamos fisicamente em outro lugar, olhar aquilo que não está na nossa frente, e dar solução aos novos problemas enquanto executamos outras tarefas.

A vontade de acertar, de mostrar que se tem capacidade é o grande impulsionador das mulheres que se destacam em suas áreas. Hoje temos uma motorista de ônibus que é um exemplo de boa profissional, que se destacou entre os melhores pelo zelo com as pessoas que ela transporta e o cuidado com o seu equipamento de trabalho. São mulheres como Suely que nos enchem de orgulho e admiração. São exemplo de garra e inspiração para que outras busquem o desafio de enfrentar novas atividades, quebrar os paradigmas do medo e da insegurança, afinal podemos fazer quase tudo o que os homens fazem, e com muito mais charme!


Daniela Petribú Ribeiro Oriá herdou do avô, Paulo Petribú, o sangue usineiro
Daniela Petribú Ribeiro Oriá herdou do avô, Paulo Petribú, o sangue usineiro - Foto: Divulgação

Perfil
Primeira mulher a assumir o cargo de presidente de uma usina no Nordeste, Daniela Petribú Ribeiro Oriá herdou do avô, Paulo Petribú, o sangue usineiro. Formada em Administração de Empresas pela UFPE, tem MBA em Gestão Empresarial e em Gestão de Agronegócio, além de especialização em Finanças e Comércio Exterior e curso e curso de Gestão Estratégica feito no Instituto Europeu de Administração d Empresas, em Fontainebleau (Insead), na França.

Iniciou sua carreira no Banorte como gerente de Importação e Exportação, passando posteriormente pelos cargos de gerente de Importação na Casa de Alimentos de PE e gerente financeira da Indústria de Rações Balanceadas Carpina (IRCA). Em 2001, começou a trabalhar na Usina Petribú, onde atuou como gerente financeira e depois como diretora administrativa até asusmir, em 2014, o cargo de presidente, sendo eleita pelo Prêmio MasterCana Norte/Nordeste como Executiva do Ano. Daniela é casada há 25 anos com Geraldo Oriá, com quem tem dois filhos, Rodrigo e Rafael.

* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

 

Fonte: Portal FolhaPE

  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • CAPTCHA Image
    Refresh Image