Gestão: um caminho para superar dificuldades e ganhar competitividade

Gestão: um caminho para superar dificuldades e ganhar competitividade
A safra 2016/17, que se encerrou em março, pode ser considerada como um importante marco para o setor sucroenergético. Crédito: Luciana Paiva

A sensação de confiança já foi manifestada por muitos especialistase aparece em alguns indicadores, como nos dados de endividamento

Ana Malvestio, sócia da pwc

A safra 2016/17, que se encerrou em março, pode ser considerada como um importante marco para o setor sucroenergético. Trata-se do momento em que o setor dá sinais de recuperação, após um longo período de crise que resultou na paralização de usinas e muitos pedidos de recuperação judicial.

Ainda não há muito o que comemorar, mas a sensação de confiança já foi manifestada por muitos especialistas e aparece em alguns indicadores, como nos dados de endividamento. Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), o endividamento da safra 2016/17 deve ser equivalente ao faturamento do setor, em torno de R$ 100 bilhões. Esse número é elevado, mas gera otimismo se comparado às safras anteriores, quando o endividamento chegou a ficar maior do que o faturamento.

Essa foi a primeira safra a ter preços do açúcar e do etanol em bons patamares para os produtores nos últimos anos. Mas, se um por um lado vemos o fim da era dos preços baixos e o início da recuperação, do outro surge uma preocupação: até quando teremos preços em bons patamares e o que fazer quando um novo período de baixa de preços vier?

Na verdade, essa preocupação é um dos desafios do setor e de todos os outros envolvidos em cadeias de produção de commodities; somada à ausência de regras claras das esferas políticas, tornam os resultados do setor vulneráveis às oscilações. Até quando os produtores estarão tão suscetíveis às ondas do mercado?

É possível mudar esse jogo e dispor de uma sólida sustentação para resistir às dificuldades. Aliás, não que elas não existirão, mas com o desenvolvimento de uma estrutura de gestão, é possível viabilizar os processos.

O fortalecimento da gestão, nas mais variadas esferas do negócio, da produção às finanças, das pessoas às tecnologias, dos processos, dos controles e dos riscos, pode resultar num setor mais organizado, recuperado, com eficiência e produtividade. Dessa forma, quando os processos falharem, será possível administrar melhor as dificuldades.

Alguns direcionadores de negócios podem impactar de maneira positiva o setor sucroenergético, permitindo superar as dificuldades e aproveitar as oportunidades. São eles:
Veja matéria completa na editoria Tendências, na edição 46 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.

Fonte: CanaOnline

  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • CAPTCHA Image
    Refresh Image